Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

No meu Palato

No meu Palato

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019 | E esta, hein?

"Aquele aroma tentador transportou-me para uma praia de areia branca banhada por um mar azul-turquesa, sob um sol deliciosamente tropical. Limão e coco eram esses sabores de fuga..."  Judith Fertig

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019O pessoal da minha geração (e de anteriores) já sabe de quem, forçosamente, terei de falar nesta publicação. Já os mais novos, dificilmente terão ouvido falar dele.  Ambicionou ser militar servindo como oficial de cavalaria mas as coisas não correram bem. Tentou, mais tarde, a sorte como agente de seguros, como produtor e como locutor (chegou a relatar os bombardeamentos nazis).  Já depois da reforma, e provando que velhos são os trapos, integra os quadros da RTP como repórter.

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019Morreu com o título de «jornalista mais velho do mundo», em 2002, com 100 anos. Até esse dia foi uma voz bem humorada que acompanhou gerações e que ficou imortalizado como uma das grandes figuras do jornalismo (sério e a sério) português, sobretudo por ser o pai da célebre expressão “E esta, hein?” que marcou a sua carreira. Esta expressão surgiu como substituto dos palavrões que tinha vontade de dizer quando denunciava situações desagradáveis/revoltantes do quotidiano do nosso país, através dos seus corrosivos "bilhetes postais", uma espécie de reportagem com direito a jornalismo de opinião, uma coisa inovadora na altura.

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019Fernando Pessa, também por isso, tornou-se uma figura muito querida do povo português, era quase como o avô da nação. A expressão que o imortalizou evoluiu mais tarde para alternativa aos palavrões/calão que procuravam transmitir a surpresa sentida com determinada descoberta. E o "E esta, hein?" foi mesmo o vocábulo que proferi quando coloquei no nariz o Dona Aninhas Reserva Rosé 2019 (14.99 €, 91 pts.).  Um vinho resulta de um blend das castas Touriga Nacional, Merlot e de Castelão (proveniente de uma vinha velha), de zonas mais frescas e de maior altitude (cerca de 450mt).

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019As uvas foram apanhadas cedo, para manter toda a sua frescura e componente aromática. O início da fermentação foi feito em inox, seguido de fermentação e estágio em barricas usadas de carvalho francês, com bâtonnage durante seis meses e o engarrafamento foi directo da barrica. É muito mais que os tradicionais rosés, fáceis, directos e para beber ao pé da piscina.

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019Exibe uma cor salmão-rosada e um aroma bastante complexo/equilibrado/inesperado carregado de chocolate branco, violetas, cravo e canela.  A fruta como o pêssego e o coco aparecem em segundo plano, dando-lhe uma camada extra muito interessante. Se estavam à espera de encontrar morangos, como nos rosés típicos, esqueçam lá isso ;)

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019No palato mostra personalidade, estrutura, uma deliciosa mineralidade salina, secura e uma acidez que faz que não nos cansemos dele. É um vinho que com estes sabores de fuga, "pede" comida, neste caso, uma Sopa fria de marisco, coco e espinafres com dourada grelhada. Para quem gosta deste mundo das surpresas vínicas, este é um dos tais que deveria ser obrigatório provar.  

Dona Aninhas Reserva Rosé 2019O Dona Aninhas Reserva Rosé 2019 nasceu como homenagem por parte de António Parente, proprietário da Quinta de S. Sebastião, à sua mãe, D. Aninhas, que viveu praticamente um século, superou muitas crises e sobretudo teve o engenho e a necessidade de trabalhar a terra para alimentar os seis filhos que criou. Há pessoas assim, como a D. Aninhas ou como o Fernando Pessa, com o dom de se eternizarem através daquilo que de bom cá fizeram e das memórias que cá deixaram, um brinde a eles, e esta, hein?

 

Sopa fria de marisco, coco e espinafres com dourada grelhada:

-Partam meio pimento vermelho em pequenos cubos e cozinhem-no até confitar num tacho com azeite (20 minutos);

-Adicionem caldo de marisco e uma lata de leite de coco e deixem ferver. Juntem brandy a gosto. Temperem com sal, pimenta e noz-moscada;

-Desliguem o fogo e juntem os espinafres;

-Adicionem outra lata de leite de coco e temperem com sal preto do Chipre.

-Alourem os lombos de dourada em azeite e alho, temperando com sal e pimenta branca.